Posts tagged ‘Interoperabilidade’

OpenJDK do Fedora 9 testado a aprovado!

This week the IcedTea Project reached an important milestone – The latest OpenJDK binary included in Fedora 9 (x86 and x86_64) passes the rigorous Java Test Compatibility Kit (TCK). This means that it provides all the required Java APIs and behaves like any other Java SE 6 implementation – in keeping with the portability goal of the Java platform. As of writing, Fedora 9 is the only operating system to include a free and open Java SE 6 implementation that has passed the Java TCK. All of the code that makes this possible has been made available to the IcedTea project so everyone can benefit from the work.

Fonte: http://blog.softwhere.org/archives/196

Update: dicas para instalar o OpenJDK 6 no Ubuntu 8.04, Fedora 9 e CentOS 5 (clique aqui).

Anúncios

quinta-feira, 19 \19\UTC junho \19\UTC 2008 at 8:12 pm Deixe um comentário

A Microsoft coloca indústria open source contra a parede

A UE vinha pressionando a Microsoft a respeitar seu julgamento anti-monopólio de 2004, no qual a Microsoft foi condenada a pagar uma multa de quase 1 bilhão de dólares e abrir informações sobre interoperabilidade de seus produtos. Depois de muita discussão e enrolação, a Microsoft disse que ia obedecer, chegou a oferecer os documentos de interoperabilidade para concorrentes open source que quisessem comprá-los, porém a um preço absurdo, e a UE não aceitou o tal preço. Depois de um pouco mais de discussão e enrolação (típico da Microsoft), a Microsoft resolveu oferecer as informações de interoperabilidade para projetos open source, a uma taxa única de 10 mil euros ou, opcionalmente, a uma licença de patentes reduzida de 5,95% para 0,4% por produto ou cópia do software vendida. Repetindo, isso significa que qualquer instituição de software open source que queira obter as informações de interoperabilidade e ao mesmo tempo licenciar as patentes relativas a estas informações/tecnologias da Microsoft, pode pagar essa taxa única “ou” essa licença. Mas não é só isso. Agora que os documentos da Microsoft estão disponíveis a um preço considerado justo pela UE, por um lado muitas empresas de software fechado se sentirão mais tentadas a abrir seus códigos para participar desta mamata. Por outro lado, a UE a partir de agora vai querer obrigar as instituições open source a utilizarem os documentos da Microsoft, e que estas instituições respeitem as relativas patentes e paguem a Microsoft por isso. Projetos como o Samba têm como política não utilizar nenhuma documentação nem referências técnicas fornecidas/produzidas pela Microsoft, porém aparentemente a UE agora considera que *todos* deverão pagar a Microsoft pelas informações e patentes. Vamos esperar pra ver o que vai acontecer. Outras informações aqui.

terça-feira, 23 \23\UTC outubro \23\UTC 2007 at 5:45 pm Deixe um comentário


Categorias

Favoritos